NOVIDADE

O caminho até os Jogos Olímpicos: considerações sobre legados esportivos

20

Ago

2014


Por Luiza Lourenço

 

Em decorrência da realização de grandes eventos esportivos no Brasil, o legado tornou-se uma pauta comum nas discussões atuais. Interessa saber quais e de que maneira serão os ganhos, sobrepondo-se aos possíveis impactos de ser sede das competições. Com o fim da Copa do Mundo, as atenções se voltam agora aos Jogos Olímpicos. Até lá, são dois anos para que o momento olímpico e os consequentes recursos sejam aproveitados em prol de uma herança esportiva no país.


O legado pode ser entendido como algo que se deixou para a posteridade e, no âmbito dos Megaeventos Esportivos, as contribuições ocorrem em diversos setores. Segundo Lamartine da Costa e Ana Miragaya (2008):


"No plano internacional até recentemente, os estudos de megaeventos e legados tem suas bases assentadas nos chamados Estudos Olímpicos (EO), uma área de teorias e práticas desenvolvida em universidades e entidades afins como centros de informação, museus de esporte etc. voltada para os Jogos Olímpicos, o Movimento Olímpico e o Olimpismo."


Sob a ótica da Gestão de Conhecimento, propõe-se a reflexão sobre alguns aspectos e seus progressos, tendo em vista o contexto atual.


Cultura esportiva - Considerando o Esporte como um fenômeno social, no qual são projetados diversos valores, ele se torna importante elemento quando se trata de promover o desenvolvimento e a qualidade de vida da população (BECHARA, 2008). Sendo assim, a iminência dos Jogos Olímpicos se revela um momento propício para inserir a prática esportiva e seus ideais no cotidiano.


Tavares (2008) aborda o conceito de Educação Olímpica como um modelo que pode ser desenvolvido para direcionar ações educacionais atreladas ao caráter esportivo e seus ensinamentos, tendo como referência o Movimento Olímpico. As iniciativas não ficariam restritas às crianças, mas contemplariam também jovens, adultos e idosos, através de programas educacionais desenvolvida em parceria com diversas instituições. Obviamente, as atividades atualmente existentes não são desconsideradas, entendo-as como práticas que devem ser ampliadas e cada vez mais bem sucedidas.


O investimento em instalações esportivas como academias públicas, centros de treinamentos também é uma ação que estreita a relação entre a sociedade e o Esporte. Os aspectos citados esbarram ainda com a valorização da formação de novos atletas, quando o planejamento em longo prazo se mostra um elemento eficaz para a futura profissionalização, além de contribuir para a formação física, psíquica e social das crianças.


Profissionalização - Nos últimos anos, a profissão de Educação Física desenvolveu um quadro de atuação e status sócio-cultural, sendo "as atividades físicas, os esportes e o lazer ativo são hoje - e crescentemente - expressões do mundo moderno, mesmo nos países em desenvolvimento" (STEINHILBER, 2008). Consequentemente, como legado dos Jogos Olímpicos pode-se obter o destaque desse campo, desde que o profissional seja valorizado para tal. Ampliando as áreas de conhecimento, a profissionalização de diversos campos relacionados ao Esporte contribui para que se alcance a excelência e que o caminho seja a promoção do país como potência esportiva. Em uma breve análise na área de divulgação de vagas relacionadas aos Jogos Olímpicos no site Rio 2016 (http://www.rio2016.com/participe/vagas), pode-se verificar a necessidade de profissionais de áreas diversificadas. Algumas delas apresentam pré-determinações bastante específicas, gerando uma pequena reflexão acerca da real convergência e associação de conhecimentos e, principalmente, da necessidade de investimentos e promoção de cursos e qualificação profissional.


De fato, como observado durante a Copa do Mundo, um Megavento Esportivo tem a capacidade de influências híbridas em diversos setores, podendo ser identificados erros e acertos em determinados aspectos. Pensando nos Jogos Olímpicos e na sua filosofia, o caminho para a Gestão do Esporte deve ser o de analisar o que pode ser melhorado e, ainda, valorizar em tempo hábil aquilo que pode ser explorado como benefício, promovendo assim herança esportiva no país.

 


Referências Bibliográficas e sugestões para leitura:


DACOSTA, Lamartine e MIRAGAYA, Ana. Estado da Arte do Conhecimento sobre Legados de Megaeventos Esportivos no Exterior e no Brasil Introdução aos Temas e Autores deste Livro. In Legado dos Megaeventos Esportivos. Legados de Megaeventos Esportivos Editores: Lamartine DaCosta, Dirce Corrêa, Elaine Rizzuti, Bernardo Villano e Ana Miragaya Brasília: Ministério do Esporte, 2008


BECHARA, Marco. Modelo M4 Para Gestão de Legados de Megaeventos Esportivos com Foco na Responsabilidade Social e Políticas Públicas. Legados de Megaeventos Esportivos Editores: Lamartine DaCosta, Dirce Corrêa, Elaine Rizzuti, Bernardo Villano e Ana Miragaya Brasília: Ministério do Esporte, 2008


STEINHILBER, Jorge. O Profissional de Educação Física e o Legados dos Megaeventos Esportivos. In Legado dos Megaeventos Esportivos. Legados de Megaeventos Esportivos Editores: Lamartine DaCosta, Dirce Corrêa, Elaine Rizzuti, Bernardo Villano e Ana Miragaya Brasília: Ministério do Esporte, 2008


www.rio2016.com

 


COMENTE ESSA NOVIDADE
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
A Gestão do Esporte na Fábrica de Atletas
A Gestão do Esporte na Fábrica de Atletas
Aspectos do Comportamento Motor: por que o gestor deve estar atento a isto?
Aspectos do Comportamento Motor: por que o gestor deve estar atento a isto?
A questão estrutural que envolve a relação entre as entidades esportivas
A questão estrutural que envolve a relação entre as entidades esportivas
O desafio da Copa Sustentável
O desafio da Copa Sustentável
GALERIA

Conheça os Profissionais GestãoEsporte.com

PUBLICAÇÕES
publicado em 29 de junho de 2014
Vol. 4, No 1 (2014) Revista Intercontinental de Gestão Desportiva<< Leia mais >>
publicado em 21 de maio de 2014
Vol. 4 (2014) Suplemento 1: I Congresso Internacional de Responsabilidad Social y Corporativa y Gestión Deportiva<< Leia mais >>
publicado em 23 de janeiro de 2014
Vol. 3 (2013) Suplemento 2: XIV Congresso APOGESD - Da Liderança à Inovação: O Papel do Gestor Desportivo<< Leia mais >>
publicado em 23 de janeiro de 2014
Vol. 3 (2013) Suplemento 1: V Cong. Brasileiro sobre Gestão do Esporte - Gestão do Esporte no Brasil: Vicissitudes, Limites e Formação<< Leia mais >>
Gestão Esporte :: O seu ambiente virtual para discussões esportivas :: Juiz de Fora - MG

(32) 9801-0111

(32) 8707-6229